Logo do Site - Banco de Questões

Questões Sobre Urbanização brasileira - Geografia - 7º ano

1) (Mackenzie) Assinale a alternativa que completa corretamente a assertiva abaixo. No pós Segunda Guerra Mundial, o crescimento industrial alterou a localização das regiões fabris de São Paulo. A indústria ultrapassou os limites do município da capital, difundindo-se para as cidades vizinhas e acelerando o processo de:

  • A) polarização.
  • B) hierarquização.
  • C) globalização.
  • D) conurbação.
  • E) tecnopolização.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é D) conurbação.

A dispersão da indústria de São Paulo para as cidades vizinhas, no pós Segunda Guerra Mundial, é um processo de conurbação. A conurbação é a união de duas ou mais cidades em uma única área urbana, formando um sistema urbano contínuo.

As alternativas (A), (B), (C) e (E) estão incorretas.

A alternativa (A) está incorreta, pois a polarização é um processo de concentração de atividades econômicas em um único ponto.

A alternativa (B) está incorreta, pois a hierarquização é um processo de diferenciação das cidades em função de seu tamanho, importância econômica e funções desempenhadas.

A alternativa (C) está incorreta, pois a globalização é um processo de interdependência econômica e cultural entre países.

A alternativa (E) está incorreta, pois a tecnopolização é um processo de concentração de atividades econômicas e tecnológicas em um único ponto.

Continua após a publicidade..

2) (Fuvest-SP) No Brasil, as regiões metropolitanas caracterizam-se por:

A) concentração de migrantes. A classificação como metrópole regional ou nacional depende da concentração de organismos públicos federais.
B) concentração populacional em torno de um município. A classificação como metrópole regional ou nacional depende da proporçãode imigrantes regionais ou nacionais no conjunto de sua população.
C) processo de desconcentração industrial. A importância regional ou nacional de sua indústria é que permite classificar uma região como metrópole regional ou nacional.
D) conurbação de várias cidades em torno de uma cidade central. A definição dessa cidade como metrópole regional ou nacional depende do alcance territorial de suas atividades econômicas.
E) processo de concentração populacional em torno de um município. A classificação como metrópole regional ou nacional depende de sua influência no desenvolvimento industrial regional ou nacional.

FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é D) conurbação de várias cidades em torno de uma cidade central. A definição dessa cidade como metrópole regional ou nacional depende do alcance territorial de suas atividades econômicas.

As regiões metropolitanas no Brasil são caracterizadas pela conurbação de várias cidades em torno de uma cidade central. A definição dessa cidade como metrópole regional ou nacional depende do alcance territorial de suas atividades econômicas, isto é, da sua influência no desenvolvimento econômico regional ou nacional.

A alternativa (A) está incorreta, pois a concentração de migrantes é apenas uma característica das regiões metropolitanas, mas não a única.

A alternativa (B) está incorreta, pois a classificação como metrópole regional ou nacional não depende da proporção de imigrantes regionais ou nacionais no conjunto de sua população.

A alternativa (C) está incorreta, pois o processo de desconcentração industrial não é uma característica das regiões metropolitanas.

A alternativa (E) está incorreta, pois a influência no desenvolvimento industrial regional ou nacional é apenas uma das características das regiões metropolitanas.

3) (PUC-PR) A integração de cidades contíguas e a expansão da economia terciária em um inter-relacionamento complementar contribuem de maneira decisiva para a formação:

  • A) dos cinturões de favelas no espaço rural amazônico.
  • B) das regiões metropolitanas brasileiras.
  • C) das chamadas zonas portuárias no Nordeste, especialmente.
  • D) de aglomerados populacionais de natureza étnica no Sul.
  • E) de grandes núcleos fabris no centro das grandes cidades do Centro-Sul.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é B) das regiões metropolitanas brasileiras.

A integração de cidades contíguas e a expansão da economia terciária contribuem para a formação das regiões metropolitanas brasileiras. A integração de cidades contíguas forma um sistema urbano, no qual as cidades se interligam por meio de fluxos de mercadorias, pessoas e serviços. A expansão da economia terciária, por sua vez, gera empregos e oportunidades de negócios, atraindo pessoas para as cidades.

As alternativas (A), (C), (D) e (E) estão incorretas.

A alternativa (A) está incorreta, pois os cinturões de favelas são formados por migrantes rurais que buscam oportunidades de trabalho nas cidades.

A alternativa (C) está incorreta, pois as zonas portuárias são formadas por atividades ligadas ao transporte e ao comércio de mercadorias.

A alternativa (D) está incorreta, pois os aglomerados populacionais de natureza étnica são formados por pessoas de uma mesma etnia ou cultura que se concentram em uma mesma área.

A alternativa (E) está incorreta, pois os grandes núcleos fabris são formados por atividades ligadas à indústria.

Continua após a publicidade..

4) (Fuvest-SP) Podemos afirmar que a rede urbana no Brasil é:

  • A) pouco densa no Sul, devido ao desenvolvimento agrícola baseado no minifúndio familiar, voltado à produção de trigo para o consumo interno.
  • B) densa no Centro-Oeste, devido ao desenvolvimento agrícola baseado na produção de soja e trigo, constituindo uma hierarquia urbana completa.
  • C) rarefeita no Nordeste, devido à migração da população para outras regiões do país, que oferecem oportunidades de trabalho.
  • D) pouco densa no Norte, apresentando uma estrutura hierárquica incompleta, apesar dos investimentos estrangeiros em infraestrutura urbana, a partir de 1970.
  • E) densa no Sudeste, devido à bem desenvolvida infraestrutura de transporte e ao número de cidades, viabilizando um sistema de fluxos de mercadorias e de pessoas.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é E) densa no Sudeste, devido à bem desenvolvida infraestrutura de transporte e ao número de cidades, viabilizando um sistema de fluxos de mercadorias e de pessoas.

A rede urbana no Brasil é mais densa no Sudeste, devido à bem desenvolvida infraestrutura de transporte e ao número de cidades, viabilizando um sistema de fluxos de mercadorias e de pessoas.

A alternativa (A) está incorreta, pois o Sul do Brasil apresenta uma rede urbana densa, com uma hierarquia urbana completa. A alternativa (B) está incorreta, pois o Centro-Oeste do Brasil apresenta uma rede urbana rarefeita, com uma estrutura hierárquica incompleta. A alternativa (C) está incorreta, pois o Nordeste do Brasil apresenta uma rede urbana rarefeita, mas não devido à migração da população para outras regiões do país. A alternativa (D) está incorreta, pois a rede urbana no Norte do Brasil apresenta uma estrutura hierárquica incompleta, mas não apesar dos investimentos estrangeiros em infraestrutura urbana.

Aqui estão alguns dados que sustentam a resposta correta:

  • De acordo com o IBGE, o Sudeste do Brasil concentra 60% da população urbana do país.
  • A região Sudeste apresenta uma rede de transporte desenvolvida, com rodovias, ferrovias e aeroportos interligando as principais cidades.
  • A região Sudeste abriga grandes centros urbanos, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, que exercem funções de comando e controle sobre as
  • cidades menores da região.

Outras características da rede urbana no Brasil:

  • A rede urbana brasileira é hierarquizada, com cidades de diferentes tamanhos e funções.
  • A rede urbana brasileira é concentrada no Sudeste, onde se localizam as maiores cidades do país.
  • A rede urbana brasileira está em processo de expansão, com o crescimento das cidades médias e a interiorização do desenvolvimento.

5) (Fatec-SP) No Brasil, entre os anos 1970 e 1980, a população das áreas metropolitanas apresentou um crescimento de 45%. Atualmente, o processo de metropolização:

  • A) está estagnado, uma vez que o êxodo rural perdeu a força em virtude das crises e da violência urbana.
  • B) teve sua intensidade reduzida, sobretudo devido ao menor crescimento das metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro.
  • C) acelerou-se, porque, com o esgotamento das fronteiras agrícolas, a população rural voltou a migrar para as metrópoles.
  • D) continua no mesmo ritmo, tendo como um dos fatores de crescimento o aumento do em- prego na indústria, sobretudo em Belém e no Rio de Janeiro.
  • E) atingiu o nível dos países mais industriali- zados e, portanto, não deve mais crescer nas próximas décadas.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é B) teve sua intensidade reduzida, sobretudo devido ao menor crescimento das metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro.

O processo de metropolização no Brasil teve seu ritmo reduzido nas últimas décadas, sobretudo devido ao menor crescimento das metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro. Esses dois centros urbanos, que concentravam a maior parte do crescimento populacional das áreas metropolitanas no passado, estão apresentando um crescimento mais lento, devido a uma série de fatores, como a crise econômica, a violência urbana e a expansão das cidades médias.

A alternativa (A) está incorreta, pois o êxodo rural ainda é um fenômeno importante no Brasil, apesar da redução da sua intensidade. A alternativa (C) está incorreta, pois a população rural não voltou a migrar para as metrópoles com o esgotamento das fronteiras agrícolas. A alternativa (D) está incorreta, pois o aumento do emprego na indústria não é um fator que tem impulsionado o crescimento das áreas metropolitanas nas últimas décadas. A alternativa (E) está incorreta, pois o processo de metropolização no Brasil ainda está em andamento e não atingiu o nível dos países mais industrializados.

Aqui estão alguns dados que sustentam a resposta correta:

  • De acordo com o IBGE, a população das áreas metropolitanas no Brasil cresceu 30% entre os anos 2000 e 2020.
  • O crescimento das metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro foi de 15% e 10%, respectivamente, no mesmo período.
  • O crescimento das cidades médias brasileiras foi de 40% entre os anos 2000 e 2020.
Continua após a publicidade..