Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

(ENEM/2018) Outra importante manifestação das crenças e tradições africanas na Colônia eram os objetos conhecidos como “bolsas de mandinga”. A insegurança tanto física como espiritual gerava uma necessidade generalizada de proteção: das catástrofes da natureza, das doenças, da má sorte, da violência dos núcleos urbanos, dos roubos, das brigas, dos malefícios de feiticeiros etc. Também para trazer sorte, dinheiro e até atrair mulheres, o costume era corrente nas primeiras décadas do século XVIII, envolvendo não apenas escravos, mas também homens brancos.

CALAINHO, D. B. Feitiços e feiticeiros. In: FIGUEIREDO, L. História do Brasil para ocupados. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2013 (adaptado).

A prática histórico-cultural de matriz africana descrita no texto representava um(a)

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é a letra E.

As bolsas de mandinga eram objetos que continham amuletos, talismãs, ervas, pedras, ossos, dentes, cabelos, pólvora, moedas, orações, etc., que eram usados pelos africanos e seus descendentes como forma de proteção e sorte. Essa prática histórico-cultural de matriz africana representava um instrumento para minimizar o sentimento de desamparo social, pois os escravos e os homens pobres viviam em condições de insegurança, violência, exploração e discriminação. As bolsas de mandinga eram uma forma de buscar conforto, esperança e resistência diante das adversidades.

As outras alternativas não se aplicam ao caso, pois:

  • A expressão do valor das festividades da população pobre era outra manifestação cultural de origem africana, que envolvia danças, músicas, rituais, comidas, etc., mas não tinha relação direta com as bolsas de mandinga.
  • A ferramenta para submeter os cativos ao trabalho forçado era o açoite, o castigo físico imposto pelos senhores aos escravos que desobedeciam ou resistiam à ordem estabelecida. As bolsas de mandinga eram usadas pelos próprios escravos, não pelos senhores.
  • A estratégia de subversão do poder da monarquia portuguesa era a rebelião, a insurreição armada contra o domínio colonial. As bolsas de mandinga não tinham esse objetivo, mas sim de proteger e beneficiar os seus portadores.
  • O elemento de conversão dos escravos ao catolicismo romano era a catequese, a ação dos padres e missionários que buscavam difundir a fé cristã entre os africanos e seus descendentes. As bolsas de mandinga, ao contrário, eram uma forma de preservar as crenças e tradições africanas, muitas vezes misturadas com elementos do catolicismo.
Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..