Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

(UFPR/2018) Leia o texto abaixo: […] O quilombo aparecia onde quer que a escravidão surgisse. Não era simples manifestação tópica. Muitas vezes, surpreende pela capacidade de organização, pela resistência que oferece; destruído parcialmente dezenas de vezes e novamente aparecendo, em outros locais, plantando a sua roça, constituindo suas casas, reorganizando a sua vida social e estabelecendo novos sistemas de defesa. O quilombo não foi, portanto, apenas um fenômeno esporádico. Constituía-se em fato normal dentro da sociedade escravista. Era reação organizada de combate a uma forma de trabalho contra a qual se voltava o próprio sujeito que a sustentava. MOURA, Clóvis. Rebeliões da Senzala.

MOURA, Clóvis. Rebeliões da Senzala. São Paulo: Conquista, 1972.

A respeito da história dos quilombos no Brasil, considere as seguintes afirmativas:

Assinale a alternativa correta.

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é a letra c). Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

  • A afirmativa 1 é falsa, pois os quilombos não eram formados apenas por escravos libertos, mas também por escravos fugidos, indígenas, mestiços e brancos pobres. Além disso, os quilombos existiram antes e durante a abolição, não apenas depois dela.
  • A afirmativa 2 é verdadeira, pois os quilombos foram uma forma de resistência à escravidão que se espalhou por todo o território brasileiro, desde o século XVI até o século XIX. O mais famoso deles foi o Quilombo dos Palmares, que chegou a ter cerca de 30 mil habitantes e resistiu por quase um século às investidas coloniais.
  • A afirmativa 3 é falsa, pois os quilombos não tinham apenas uma estrutura social militar, mas também uma estrutura política, econômica, cultural e religiosa. Os quilombos eram comunidades autônomas, que produziam seus próprios alimentos, artesanatos, armas e remédios, além de manterem suas tradições africanas e criarem novas formas de expressão.
  • A afirmativa 4 é verdadeira, pois os quilombos representavam a principal forma de resistência dos escravos ao sistema escravista, que era baseado na exploração, na violência e na desumanização. Os quilombos eram espaços de liberdade, de solidariedade e de afirmação da identidade negra.
Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..