Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

(UniCESUMAR PR/2018) A adoção do regime escravista de trabalho na América portuguesa, regime não mais dominante nas modernas economias mercantis europeias, deveu-se, entre outros,

a) à ameaça de invasão francesa e holandesa nas colônias americanas. b) ao fracasso do apresamento de indígenas para o trabalho na lavoura. c) ao projeto da Companhia das Índias Ocidentais no Nordeste brasileiro. d) à estrutura político-administrativa das capitanias hereditárias coloniais. e) ao modelo de exploração econômica adotado no Brasil por Portugal.

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é a letra E.

O regime escravista de trabalho na América portuguesa foi uma consequência do modelo de exploração econômica adotado no Brasil por Portugal, baseado na produção de gêneros tropicais voltados para o mercado europeu, como o açúcar, o tabaco, o algodão, o café, etc. Essa produção exigia uma grande quantidade de mão de obra, que não foi suprida pelos indígenas, que resistiam à escravidão e eram dizimados pelas doenças. Assim, Portugal recorreu ao tráfico de escravos africanos, que já era praticado pelos comerciantes portugueses desde o século XV, para abastecer as plantações coloniais. O regime escravista perdurou até o final do século XIX, quando foi abolido pela Lei Áurea, em 1888.

As outras alternativas não se aplicam ao caso, pois:

  • A ameaça de invasão francesa e holandesa nas colônias americanas foi um fator que motivou a defesa e a ocupação do território brasileiro por Portugal, mas não foi a causa do regime escravista.
  • O fracasso do apresamento de indígenas para o trabalho na lavoura foi uma consequência da resistência dos nativos e da ação dos jesuítas, que defendiam a catequização e a proteção dos índios, mas não foi a causa do regime escravista.
  • O projeto da Companhia das Índias Ocidentais no Nordeste brasileiro foi uma iniciativa holandesa de explorar economicamente a região açucareira, durante o período em que os Países Baixos invadiram e dominaram parte do território brasileiro, entre 1630 e 1654, mas não foi a causa do regime escravista.
  • A estrutura político-administrativa das capitanias hereditárias coloniais foi uma forma de organização territorial e administrativa adotada por Portugal no início da colonização do Brasil, em que o rei concedia lotes de terra a donatários, que tinham amplos poderes sobre eles, mas não foi a causa do regime escravista.
Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..