Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

(UDESC SC/2018) É prática comum nos programas escolares a delimitação de datas que marcam o início e, muitas vezes, o fim de processos históricos. No caso da História do Brasil, o ano de 1500 recebe bastante atenção. A respeito do ano de 1500 como início oficial da História do Brasil, analise as proposições.

I. A definição de datas como marcos históricos tem implicações políticas, uma vez que elege certos eventos como fundamentais. No caso da História do Brasil, a ênfase no ano de 1500 ressalta a importância atribuída à chegada dos europeus para a constituição da história brasileira.
II. Ao definir o ano de 1500 como marco inicial para a História do Brasil, corre-se o risco de desconsiderar a importância da história, as características e os costumes dos vários grupos indígenas que já habitavam o território, que seria posteriormente conhecido como Brasil.
III. A definição do ano de 1500, como marco para o início oficial da História do Brasil, foi resultado de uma série de demandas populares que reivindicavam a possibilidade de opinar a respeito da oficialização da História Nacional.

Assinale a alternativa correta.

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é a A) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

A afirmativa I é verdadeira porque a escolha de datas como marcos históricos implica uma seleção de eventos que são considerados relevantes para a construção da identidade nacional. No caso do Brasil, a ênfase na chegada dos portugueses em 1500 ressalta o papel dos europeus como agentes principais da história brasileira, em detrimento dos povos indígenas e africanos que também participaram desse processo.

A afirmativa II é verdadeira porque ao definir 1500 como o início da história brasileira, corre-se o risco de ignorar a existência e a diversidade dos grupos indígenas que já habitavam o território antes da chegada dos portugueses. Esses povos tinham suas próprias histórias, culturas e costumes, que foram afetados pelo contato com os europeus. Além disso, os indígenas também contribuíram para a formação da sociedade brasileira, seja na resistência, na aliança ou na miscigenação.

A afirmativa III é falsa porque a definição do ano de 1500 como marco inicial da história brasileira não foi resultado de uma demanda popular, mas sim de uma imposição das elites políticas e intelectuais que buscavam legitimar o projeto de nação brasileira. Essas elites tinham interesse em valorizar a herança portuguesa e europeia, em detrimento das influências indígenas e africanas. A história oficial, portanto, não reflete a diversidade e a pluralidade de vozes que compõem a história brasileira.

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..