Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

Segundo Morgado (in GONÇALVES e BRANDÃO, 2004): “A violência doméstica contra a mulher não é recente. Trata-se de um fenômeno antigo, presente em todas as classes sociais e em todas as sociedades, das mais desenvolvidas às mais vulneráveis economicamente.” (GONÇALVES; BRANDÃO, 2004, p. 309). A partir do autor citado, analise as afirmativas abaixo.

I. A violência doméstica contra a mulher é um fenômeno social grave, que traz inúmeras consequências físicas e psicológicas para as vítimas.

II. É rotineira e de longa duração, frequentemente muito tempo se passa até que a mulher denuncie.

III. Desenvolve-se um processo que alguns autores qualificam de “escalada da violência”, onde se mesclam atos de violência emocional, física e sexual.

Estão corretas as afirmativas:

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é letra D)  I, II e III

Gabarito: Letra D

I. A violência doméstica contra a mulher é um fenômeno social grave, que traz inúmeras consequências físicas e psicológicas para as vítimas.

Certo! Veja o que diz a bibliografia indicada:

“Por esta razão, é importante enfatizar que a violência doméstica contra a mulher é um fenômeno social grave, que traz inúmeras conseqüências físicas e psicológicas para as vítimas e também para as crianças e adolescentes que a presenciam. É rotineira e de longa duração, frequentemente muito tempo se passa até que a mulher denuncie. Desenvolve-se um processo que alguns autores qualificam de “escalada da violência” , onde se mesclam atos de violência emocional, física e sexual.”

II. É rotineira e de longa duração, frequentemente muito tempo se passa até que a mulher denuncie.

Certo! Essa informação também está no trecho apresentado no item anterior.

III. Desenvolve-se um processo que alguns autores qualificam de “escalada da violência”, onde se mesclam atos de violência emocional, física e sexual.

Certo! Essa informação também está no trecho apresentado no item I.

 

Nosso gabarito é Letra D.

Fonte: Brandão, E. P. & Gonçalves, H. S. (2004). Psicologia jurídica no Brasil. Rio de Janeiro: Nau.

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..