Logo do Site - Banco de Questões
Continua após a publicidade..

Sobre Psicologia Jurídica é correto afirmar que:

Continua após a publicidade..

Resposta:

A alternativa correta é letra B) O termo Psicologia Jurídica como uma denominação genérica das aplicações da Psicologia relacionadas às práticas jurídicas, enquanto Psicologia Criminal, Psicologia Forense e Psicologia Judiciária são especificidades da mesma, como se fossem ramificações da área.

Gabarito: Letra B

Sobre Psicologia Jurídica é correto afirmar que:
a)  A Psicologia Forense como um ramo em que se incluem as práticas psicológicas relacionadas aos procedimentos forenses. É aqui que se encontra a função pericial.

Errado. A função pericial não necessariamente se restringe ao Fórum, Varas ou Tribunais.

“A palavra “Forense” é originada da palavra latina “forensis”, a qual significa “do fórum” e era usada para descrever um local na Roma Antiga. (Blackburn, 1996; Pollock e Webster, 1993). O Fórum era a região central das localidades do Império Romano, onde ficavam situados os edifícios administrativos e judiciais, além dos principais estabelecimentos de comércio. Nos dias atuais, “Fórum” ou “foro” indica o espaço físico (prédio) onde funcionam os órgãos do Poder Judiciário. A versão latina da palavra “Forum”, que é grafada sem o acento agudo, é muito empregada também e deve ser indicada pelo itálico. O vocábulo “Foro” pode ser pronunciado com o som da vogal “o”, tanto de forma aberta, quanto fechada. Quando é pronunciada com o som do “o” aberto, a palavra “Foro” é sinônima de “Fórum”. Entretanto, quando é proferida com o som do “o” fechado, a expressão “foro” tem um sentido mais amplo, podendo adquirir tanto o significado da palavra “Fórum”, ou seja, área de jurisdição; como também pode ter o significado de julgamento, juízo, âmbito, não se relacionando, necessariamente, com o Direito.”


b)  O termo Psicologia Jurídica como uma denominação genérica das aplicações da Psicologia relacionadas às práticas jurídicas, enquanto Psicologia Criminal, Psicologia Forense e Psicologia Judiciária são especificidades da mesma, como se fossem ramificações da área.

Certo!

“A confusão existente entre as denominações da Psicologia Jurídica o público em geral e também os psicólogos e outros profissionais atuantes nesta área. Percebemos que a Psicologia Criminal, a Psicologia Forense e, por conseguinte, a Psicologia Judiciária estão contidas na designação Psicologia Jurídica. Entendemos, então, que tal termo é uma denominação genérica das aplicações da Psicologia relacionadas às práticas jurídicas, enquanto Psicologia Criminal, Psicologia Forense e Psicologia Judiciária são especificidades da Psicologia Jurídica, como se fossem ramificações da área ou subáreas.”


c)  Os Psicólogos Jurídicos são somente aqueles que exercem sua prática profissional nos Tribunais.

Errado. Toda atribuição que envolve a psicologia em um contexto de práticas jurídicas é da psicologia jurídica.


d)  A Psicologia Judiciária é compreendida como uma divisão da Psicologia Forense e corresponde toda prática psicológica realizada a mando e a serviço da justiça. É aqui que se exerce a função de Assistente Técnico.

Errado. O assistente técnico trabalha para as partes, e não para o judiciário.


e)  Ao abordar o desenvolvimento da Psicologia Jurídica, explica que a primeira demanda que se fez à Psicologia em nome da Justiça, ocorreu no campo da Psicopatologia e que o diagnóstico psicológico servia punir os indivíduos.

Errado. O diagnóstico psicológico servia para melhor classificar e controlar os indivíduos.

 

Nosso gabarito é Letra B.

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após a publicidade..