Logo do Site - Banco de Questões

Questões Sobre Genética - Biologia - 3º ano do ensino médio

Continua após a publicidade..

1) (Revendo conceitos, fatos e processos) Qual alternativa contém o ponto fundamental da hipótese proposta por Mendel, que constitui a 1ª lei da herança?

A) Autofecundação.
B) Fecundação cruzada.
C) Separação dos fatores hereditários na formação dos gametas.
D) União dos fatores hereditários na formação dos gametas.

FAZER COMENTÁRIO

A alternativa que contém o ponto fundamental da hipótese proposta por Gregor Mendel, que constitui a 1ª lei da herança, também conhecida como Lei da Segregação, é:

C) Separação dos fatores hereditários na formação dos gametas.

Mendel concluiu que os fatores hereditários (hoje chamados de genes) se separam durante a formação dos gametas, garantindo que cada gameta carregue apenas um fator de cada par. Isso explica como os traços são passados independentemente de um para o outro nas gerações subsequentes.

Continua após a publicidade..

2) O heredograma abaixo mostra a ocorrência de uma determinada anomalia em uma família.

Questão de Genética de Heredograma

A condição demonstrada no heredograma é herdada como característica:

  • A) dominante autossômica.
  • B) recessiva autossômica.
  • C) recessiva ligada ao cromossomo Y.
  • D) recessiva ligada ao cromossomo X.
  • E) dominante ligada ao cromossomo X.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é (D).

A condição demonstrada no heredograma é herdada como característica recessiva ligada ao cromossomo X. Isso pode ser visto nos seguintes pontos:

  • A anomalia é transmitida de pais para filhos, independentemente do sexo dos pais.
  • Homens afetados transmitem a anomalia para todas as suas filhas, mas não para seus filhos.
  • Mulheres portadoras transmitem a anomalia para metade de seus filhos, independentemente do sexo.

Para que uma característica seja recessiva autossômica, ela deve ser expressa em homozigose recessiva. No entanto, no heredograma, podemos ver que homens afetados (II-1 e III-1) são heterozigotos, pois têm um filho afetado e uma filha portadora. Isso significa que a anomalia não é recessiva autossômica.

Para que uma característica seja recessiva ligada ao cromossomo Y, ela deve ser transmitida de pais para filhos, mas apenas do pai para o filho. No entanto, no heredograma, podemos ver que a anomalia é transmitida de pais para filhos, independentemente do sexo dos pais. Isso significa que a anomalia não é recessiva ligada ao cromossomo Y.

Para que uma característica seja dominante ligada ao cromossomo X, ela deve ser expressa em heterozigose. No entanto, no heredograma, podemos ver que mulheres portadoras (II-2 e III-2) não são afetadas pela anomalia. Isso significa que a anomalia não é dominante ligada ao cromossomo X.

Portanto, a única conclusão possível é que a condição demonstrada no heredograma é herdada como característica recessiva ligada ao cromossomo X.

3) (VUNESP 2009) A Doença de Huntington ocorre em um par de genes alelos presentes no cromossomo n.º 4. Esse par de alelos promove uma progressiva degeneração do Sistema Nervoso Central provocando problemas motores e mentais. Não possui cura, manifesta-se após os 40 anos de idade. O heredograma representa uma família que apresenta a doença.

Analisando o heredograma, pode-se concluir que se trata de uma herança genética:

  • A) ligada ao sexo.
  • B) autossômica recessiva.
  • C) restrita ao sexo.
  • D) codominante.
  • E) autossômica dominante.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta para a questão é a letra E) autossômica dominante.

Isso porque a doença de Huntington é causada por uma mutação no gene HTT, localizado no cromossomo 4, que não é um cromossomo sexual. Portanto, a doença não é ligada ao sexo nem restrita ao sexo. Além disso, a doença de Huntington é determinada por um alelo dominante, que se manifesta mesmo em heterozigose. Portanto, a doença não é recessiva nem codominante.

Analisando o heredograma, podemos observar que a doença afeta indivíduos de ambos os sexos e que ela não pula gerações. Isso indica que se trata de uma herança autossômica dominante, pois basta herdar uma cópia do alelo mutado de um dos pais para desenvolver a doença. Os indivíduos afetados podem ser representados por Aa, e os não afetados por aa.

Continua após a publicidade..

4) (PUC-RIO 2007) Uma característica genética recessiva presente no cromossomo Y é:

  • A) poder ser herdada do pai ou da mãe pelos descendentes do sexo masculino e do feminino.
  • B) só poder ser herdada a partir do pai por seus descendentes do sexo masculino.
  • C) só poder ser herdada a partir do pai por seus descendentes do sexo feminino.
  • D) só poder ser herdada a partir da mãe por seus descendentes do sexo masculino.
  • E) só poder ser herdada a partir da mãe por seus descendentes do sexo feminino.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta para a questão é a letra B) só poder ser herdada a partir do pai por seus descendentes do sexo masculino.

Isso porque o cromossomo Y é um dos cromossomos sexuais que determinam o sexo biológico dos indivíduos. O cromossomo Y é encontrado apenas nos homens, que possuem um par de cromossomos sexuais XY, enquanto as mulheres possuem um par XX. Portanto, uma característica genética recessiva presente no cromossomo Y só pode ser transmitida pelo pai para os filhos do sexo masculino, que herdam o cromossomo Y do pai e o cromossomo X da mãe. Os filhos do sexo feminino não podem herdar o cromossomo Y do pai, pois eles recebem um cromossomo X de cada progenitor.

5) (UFC) Gregor Mendel, considerado o pai ou fundador da genética clássica, realizou experimentos com plantas produtoras de ervilhas. Para demonstrar suas hipóteses, Mendel usou este tipo de vegetal por que:

  • A) o androceu e o gineceu estão presentes numa mesma flor, o que facilita a ocorrência da autofecundação.
  • B) a semente apresenta apenas dois cotilédones, que absorvem as reservas alimentares para a nutrição do embrião e o desenvolvimento das ervilhas.
  • C) as características anatômicas das suas flores facilitam a fecundação cruzada e assim possibilitam a observação das características genéticas puras.
  • D) os grãos de pólen são transferidos para o estigma de um mesmo estróbilo, já que as folhas modificadas situam-se muito próximas umas das outras.
  • E) o número de descendentes por geração é pequeno e as gerações são longas, o que facilita a observação das características da flor e da semente.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta para a sua questão é a alternativa A.

Gregor Mendel usou as plantas produtoras de ervilhas porque elas possuem o androceu e o gineceu na mesma flor, o que facilita a ocorrência da autofecundação. A autofecundação permite que as plantas mantenham as características genéticas puras, ou seja, homozigotas, para os traços que Mendel queria estudar. Assim, ele pôde observar as leis da hereditariedade e da segregação dos fatores (genes) nas gerações seguintes.

Continua após a publicidade..

6) (UFPR) Na genealogia abaixo, os indivíduos assinalados com preto apresentam uma anomalia determinada por um gene dominante.

Analisando essa genealogia, é correto afirmar:

  • A) Apenas os indivíduos I:1; II:1 e II:5 são heterozigotos.
  • B) Todos os indivíduos afetados são homozigotos.
  • C) Todos os indivíduos não afetados são heterozigotos.
  • D) Apenas o indivíduo I:1 é heterozigoto.
  • E) Apenas os indivíduos I:1 e I:2 são homozigotos.
FAZER COMENTÁRIO

Analisando a genealogia, podemos afirmar que a alternativa correta é a letra A. Apenas os indivíduos I:1; II:1 e II:5 são heterozigotos.

Isso porque eles apresentam a anomalia determinada por um gene dominante, mas também possuem um alelo recessivo que não se manifesta. Podemos representar o genótipo desses indivíduos como Aa, sendo A o alelo dominante e a o alelo recessivo.

Os demais indivíduos afetados (II:2 e II:4) são homozigotos dominantes, pois possuem dois alelos dominantes para a anomalia. Seu genótipo é AA.

Os indivíduos não afetados (I:2 e II:3) são homozigotos recessivos, pois possuem dois alelos recessivos que não expressam a anomalia. Seu genótipo é aa.

7) (Fatec) Pares de genes, com segregação independente podem agir, conjuntamente, na determinação de uma mesma característica fenotípica. Este fenômeno é conhecido como:

  • A) interação gênica
  • B) epistasia
  • C) poligenia
  • D) dominância completa
  • E) herança qualitativa
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta para a questão é a letra A) interação gênica.

A interação gênica é um fenômeno em que dois ou mais pares de genes, com segregação independente, atuam em conjunto na determinação de uma mesma característica fenotípica. Um exemplo de interação gênica é a forma da crista das galinhas, que pode ser do tipo ervilha, rosa, noz ou simples, dependendo da combinação dos alelos dos genes R e E.

A epistasia é um caso especial de interação gênica, em que um par de genes inibe ou modifica a expressão de outro par de genes. Um exemplo de epistasia é a cor da pelagem dos ratos, que pode ser preta, marrom ou branca, dependendo da combinação dos alelos dos genes B e C.

A poligenia é outro caso de interação gênica, em que vários pares de genes contribuem para a variação de uma mesma característica fenotípica, produzindo uma distribuição contínua de fenótipos. Um exemplo de poligenia é a cor da pele humana, que é influenciada por pelo menos três pares de genes.

A dominância completa é um tipo de relação entre alelos de um mesmo gene, em que o alelo dominante se expressa totalmente no fenótipo, mascarando o efeito do alelo recessivo. Um exemplo de dominância completa é a cor das flores de ervilha, que podem ser vermelhas ou brancas, dependendo da presença ou ausência do alelo dominante.

A herança qualitativa é um tipo de herança em que a característica fenotípica é determinada por um único gene, com poucas variações possíveis. Um exemplo de herança qualitativa é o tipo sanguíneo humano, que pode ser A, B, AB ou O, dependendo da combinação dos alelos do gene I.

Continua após a publicidade..

8) Sobre a recombinação gênica é correto afirmar que:

  • A) A recombinação gênica pode ser homóloga ou heteróloga.
  • B) A principal diferença entre os tipos de recombinação é que ocorrem em etapas diferentes da mitose.
  • C) A recombinação gênica é classificada em homóloga e não-homóloga.
  • D) Enquanto um tipo de recombinação permite a variabilidade, o outro tipo apresenta limitações.
  • E) Acontece apenas em séries homólogas após a mitose.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é a letra C) A recombinação gênica é classificada em homóloga e não-homóloga

A recombinação gênica homóloga ocorre entre sequências de DNA idênticas ou muito similares, ou seja, eNtre sequências homólogas. A recombinação gênica não-homóloga ocorre entre sequências de DNA sem qualquer similaridade entre si.

A recombinação gênica é um processo importante para a variabilidade genética e a evolução das espécies, pois permite a mistura de genes entre indivíduos durante a reprodução sexuada. A recombinação gênica acontece durante a meiose, na segregação independente dos cromossomos e no crossing-over.

9) (Unimep – RJ) Um homem apresenta o genótipo Aa Bb CC dd e sua esposa, o genótipo aa Bb cc Dd. Qual é a probabilidade desse casal ter um filho do sexo masculino e portador dos genes bb?

  • A) 1/4
  • B) 1/8
  • C) 1/2
  • D) 3/64
  • E) Nenhuma das anteriores
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é a letra B.

Para resolver a sua questão, precisamos aplicar a Primeira Lei de Mendel, que diz que cada caráter é determinado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas, indo um fator do par para cada gameta, que é, portanto, puro. Também precisamos usar o quadrado de Punnett, que é uma ferramenta que permite visualizar as combinações possíveis dos fatores nos gametas e nos descendentes.

O genótipo do homem é Aa Bb CC dd e o da mulher é aa Bb cc Dd. Vamos considerar apenas os genes que nos interessam, que são os que determinam o caráter bb. O homem tem o genótipo Bb e a mulher também tem o genótipo Bb. Portanto, os gametas possíveis do homem são B e b, e os da mulher são B e b. O quadrado de Punnett fica assim:

Bb
BBBBb
bBbbb

A probabilidade de ter um descendente com o genótipo bb é de 1/4, pois há uma combinação possível em quatro. Porém, a questão também pede que o descendente seja do sexo masculino. Para isso, precisamos considerar o cromossomo sexual, que determina o sexo do indivíduo. O homem tem o cromossomo XY e a mulher tem o cromossomo XX. Portanto, os gametas possíveis do homem são X e Y, e os da mulher são X e X. O quadrado de Punnett fica assim:

XX
XXXXX
YXYXY

A probabilidade de ter um descendente do sexo masculino é de 1/2, pois há duas combinações possíveis em quatro. Para ter um descendente do sexo masculino e portador dos genes bb, precisamos multiplicar as probabilidades de cada evento, pois eles são independentes. Assim, a probabilidade é de 1/4 x 1/2 = 1/8. Portanto, a alternativa correta é a letra B.

Continua após a publicidade..

10) Um homem C, cujo sangue possui alglutininas anti–A e anti–B é casado com uma mulher B, que possui aglutinogênios A e B. As seguintes pessoas poderão receber sangue de pelo menos um dos filhos desse casamento, exceto:

  • A) De pessoas do grupo A.
  • B) De pessoas do grupo B.
  • C) Dos filhos do cruzamento de pessoas dos grupos O com AB.
  • D) Do homem C.
  • E) da mulher B.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é a letra D

Essa é uma questão de genética do sistema ABO, que envolve a herança dos alelos que determinam os tipos sanguíneos. Para responder, é preciso saber quais são os genótipos dos pais e dos possíveis filhos, e quais são as compatibilidades entre os grupos sanguíneos.

O homem C tem sangue do tipo O, pois possui aglutininas anti-A e anti-B no plasma. Isso significa que ele não tem aglutinogênios A nem B nas hemácias. Seu genótipo é ii.

A mulher B tem sangue do tipo AB, pois possui aglutinogênios A e B nas hemácias. Ela não tem aglutininas no plasma, pois se tivesse, haveria reação entre elas e os antígenos. Seu genótipo é I A I B.

Os filhos desse casamento podem ter dois tipos sanguíneos possíveis: A ou B. Isso porque o homem C só pode transmitir o alelo i, e a mulher B pode transmitir o alelo I A ou o alelo I B. Assim, os genótipos dos filhos podem ser I A i ou I B i.

As pessoas do grupo A podem receber sangue de pessoas do grupo A ou O. As pessoas do grupo B podem receber sangue de pessoas do grupo B ou O. As pessoas do grupo AB podem receber sangue de qualquer grupo, pois não têm aglutininas no plasma. As pessoas do grupo O só podem receber sangue de pessoas do grupo O, pois têm aglutininas anti-A e anti-B no plasma.

Os filhos do cruzamento de pessoas dos grupos O com AB podem ter dois tipos sanguíneos possíveis: A ou B, pelos mesmos motivos explicados acima. Portanto, eles podem receber sangue dos filhos do casal C e B, que também podem ter sangue A ou B.

O homem C pode receber sangue apenas de pessoas do grupo O, pois ele tem aglutininas anti-A e anti-B no plasma. Ele não pode receber sangue dos filhos do casal C e B, pois eles podem ter sangue A ou B, que são incompatíveis com o seu.

A mulher B pode receber sangue de qualquer grupo, pois ela não tem aglutininas no plasma. Ela pode receber sangue dos filhos do casal C e B, que podem ter sangue A ou B, que são compatíveis com o seu.

Portanto, a alternativa correta é a letra D. O homem C é a única pessoa que não pode receber sangue de pelo menos um dos filhos do casal C e B.

1 2