Logo do Site - Banco de Questões

Questões Sobre Ecologia - Relações Ecológicas - Biologia - 2º ano do ensino médio

1) (UECE) São exemplos de relações ecológicas interespecíficas desarmônicas:

  • A) sociedade, predação e comensalismo.
  • B) predação, parasitismo e herbivoria.
  • C) colônia, parasitismo e mutualismo.
  • D) inquilinismo, herbivoria e mutualismo.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é letra B) predação, parasitismo e herbivoria.

As relações ecológicas interespecíficas desarmônicas são aquelas que ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes, com prejuízo para uma ou ambas as espécies. Elas podem ser classificadas em quatro tipos principais:

  • Predação: uma espécie, o predador, captura e mata outra, a presa, para se alimentar. É uma relação que regula as populações de presas e predadores, mas que traz desvantagem para as presas. Exemplo: gato e rato, águia e coelho, cobra e sapo.
  • Parasitismo: uma espécie, o parasita, vive no corpo ou na superfície de outra, o hospedeiro, do qual retira alimento e causa danos. É uma relação que prejudica o hospedeiro, que pode sofrer doenças ou morte. Exemplo: piolho e humano, tênia e humano, carrapato e cachorro.
  • Herbivoria: um caso especial de predação, no qual o predador é um animal e a presa é uma planta. É uma relação que prejudica a planta, que pode ter suas partes vivas consumidas ou danificadas. Exemplo: girafa e acácia, coelho e cenoura, gafanhoto e folha.
  • Competição interespecífica: duas espécies de uma comunidade disputam os mesmos recursos limitados do ambiente, como alimento, espaço e parceiros sexuais. É uma relação que prejudica ambas as espécies, que podem ter seu crescimento, reprodução e sobrevivência afetados. Exemplo: raízes de plantas competindo por água e nutrientes, gafanhotos e gado competindo por capim, ciliados competindo por alimento.

Analisando as alternativas da questão, podemos verificar que:

  • A alternativa A está incorreta, pois sociedade e comensalismo são relações harmônicas, que não trazem prejuízo para nenhuma das espécies envolvidas.
  • A alternativa B está correta, pois predação, parasitismo e herbivoria são relações desarmônicas, que trazem prejuízo para uma das espécies envolvidas.
  • A alternativa C está incorreta, pois colônia e mutualismo são relações harmônicas, que trazem benefício para ambas as espécies envolvidas.
  • A alternativa D está incorreta, pois inquilinismo e mutualismo são relações harmônicas, que não trazem prejuízo para nenhuma das espécies envolvidas.

Portanto, a resposta correta é a letra B

Continua após a publicidade..

2) (UPE) Estudos recentes apontam que a caça de cotia na Amazônia pode levar à diminuição da população de seringueiras. Em florestas, onde a espécie não é mais encontrada, observaram-se poucas árvores espalhadas. Uma das principais explicações é a Zoocoria, representada pela seguinte interação da cotia com a seringueira:

  • A) Espantar predadores naturais.
  • B) Ajudar a dispersão de sementes.
  • C) Controlar as populações de pragas.
  • D) Deixar clareiras nas florestas para as sementes germinarem.
  • E) Defecar próximo às árvores, fertilizando-as.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é a letra B) Ajudar a dispersão de sementes.

A caça de cotia na Amazônia é um problema ecológico que afeta a biodiversidade e a conservação das florestas. A cotia é um roedor herbívoro que se alimenta de frutos e sementes de diversas plantas, entre elas a seringueira, que é uma árvore nativa da região e fonte de látex, usado na produção de borracha. A seringueira possui sementes grandes e pesadas, que não são facilmente dispersas pelo vento ou pela água. Por isso, ela depende de animais que comam seus frutos e transportem suas sementes para longe da planta-mãe, evitando a competição e aumentando a chance de germinação. Esse processo é chamado de zoocoria, que é a dispersão de sementes por animais.

A cotia é um dos principais dispersores de sementes da seringueira, pois ela come os frutos e depois defeca as sementes intactas em locais distantes, onde elas podem germinar e crescer. Além disso, a cotia enterra algumas sementes para consumir depois, mas acaba esquecendo de algumas, que também podem germinar. Assim, a cotia ajuda a manter a diversidade genética e a distribuição espacial da seringueira na floresta.

No entanto, a cotia é muito caçada na Amazônia, tanto para consumo humano quanto para controle de pragas agrícolas. Isso reduz a população de cotias e, consequentemente, a dispersão de sementes da seringueira. Em áreas onde a cotia não é mais encontrada, há menos seringueiras espalhadas e mais concentradas, o que diminui a variabilidade genética e a resistência a doenças e pragas. Além disso, a redução da população de seringueiras afeta outros animais e plantas que dependem dela, como insetos polinizadores, aves e fungos.

Portanto, a alternativa correta é a letra B, pois a zoocoria é representada pela interação da cotia com a seringueira que ajuda a dispersão de sementes.

3) (UECE) Com relação às interações que ocorrem entre os organismos de uma comunidade, podemos considerar, corretamente, que:

  • A) Na cooperação intra-específica, indivíduos da mesma espécie vivem disputando dentro da colônia por recursos naturais.
  • B) Sociedades são grupos de organismos de mesma espécie em que os indivíduos apresentam algum grau de cooperação, comunicação e divisão de trabalho, conservando relativa independência e mobilidade.
  • C) Do ponto de vista ecológico, a predação é uma relação entre organismos da mesma espécie, que altera a densidade populacional de presas e predadores, causando graves desequilíbrios ambientais.
  • D) Para que sejam considerados parasitas os organismos devem viver, necessariamente, no interior do corpo dos hospedeiros.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é a letra B.

Analisando as alternativas da questão, podemos verificar que:

  • A alternativa A está incorreta, pois na cooperação intraespecífica não há disputa por recursos naturais, mas sim colaboração entre os indivíduos.
  • A alternativa B está correta, pois define adequadamente o que são sociedades, um tipo de relação ecológica intraespecífica harmônica.
  • A alternativa C está incorreta, pois a predação é uma relação entre organismos de espécies diferentes, e não da mesma espécie. Além disso, a predação não causa desequilíbrios ambientais, mas sim regula as populações de presas e predadores.
  • A alternativa D está incorreta, pois os parasitas podem viver tanto no interior quanto na superfície do corpo dos hospedeiros.
Continua após a publicidade..

4) (Unifesp) A raflésia é uma planta asiática que não possui clorofila e apresenta a maior flor conhecida, chegando a 1,5 metro de diâmetro. O caule e a raiz, no entanto, são muito pequenos e ficam ocultos no interior de outra planta em que a raflésia se instala, absorvendo a água e os nutrientes de que necessita. Quando suas flores se abrem, exalam um forte odor de carne em decomposição, que atrai muitas moscas em busca de alimento. As moscas, ao detectarem o engano, saem da flor, mas logo pousam em outra, transportando e depositando no estigma desta os grãos de pólen trazidos da primeira flor. O texto descreve duas interações biológicas e um processo

  • A) inquilinismo, mutualismo e polinização.
  • B) inquilinismo, comensalismo e fecundação.
  • C) parasitismo, mutualismo e polinização.
  • D) parasitismo, comensalismo e fecundação.
  • E) parasitismo, comensalismo e polinização.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é a letra E.

A raflésia é uma planta parasita que se alimenta da seiva de outra planta chamada Tetrastigma. Ela não possui clorofila, caule, folhas ou raízes, e só produz uma enorme flor que chega a 1,5 metro de diâmetro. Essa flor exala um cheiro de carne podre que atrai as moscas, que são responsáveis pela polinização da raflésia. As moscas levam o pólen de uma flor para outra, mas não recebem nenhum benefício em troca.

O texto descreve duas interações biológicas e um processo, que são:

  • Parasitismo: a relação entre a raflésia e a Tetrastigma, na qual a raflésia se beneficia e a Tetrastigma é prejudicada.
  • Comensalismo: a relação entre a raflésia e as moscas, na qual a raflésia se beneficia e as moscas não são afetadas.
  • Polinização: o processo de transferência de pólen entre as flores da raflésia, que permite a reprodução da planta.

5) (PUC-RS) Existem certas espécies de árvores que produzem substâncias que, dissolvidas pela água das chuvas e levadas até o solo, vão dificultar muito o crescimento de outras espécies vegetais, ou até mesmo matar as sementes que tentam germinar. Esse tipo de comportamento caracteriza o

  • A) mutualismo.
  • B) comensalismo.
  • C) saprofitismo.
  • D) amensalismo.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta letra D) amensalismo.

O amensalismo é uma relação ecológica desarmônica interespecífica, em que uma espécie libera substâncias que prejudicam o crescimento ou a reprodução de outra espécie, sem obter benefício direto com isso. Um exemplo de amensalismo é o eucalipto, que exala substâncias que impedem a germinação de outras plantas ao seu redor. Outros exemplos são os fungos que produzem antibióticos, as algas que causam a maré vermelha e os animais de grande porte que esmagam outros seres vivos ao pisar sobre eles.

Continua após a publicidade..

6) (UFC) A erva-de-passarinho e algumas bromélias são plantas que fazem fotossíntese e vivem sobre outras. No entanto, a erva-de-passarinho retira água e sais minerais da planta hospedeira enquanto as bromélias apenas se apóiam sobre ela. As relações da erva-depassarinho e das bromélias com as plantas hospedeiras são, respectivamente, exemplos de:

  • A) parasitismo e epifitismo.
  • B) epifitismo e holoparasitismo.
  • C) epifitismo e predatismo.
  • D) parasitismo e protocooperação.
  • E) inquilinismo e epifitismo.
FAZER COMENTÁRIO

A resposta correta é a letra A) parasitismo e epifitismo.

A erva-de-passarinho é uma planta parasita, pois se alimenta da seiva da planta hospedeira, causando-lhe prejuízo. O parasitismo é uma relação desarmônica inter-específica, em que um organismo, o parasita, vive às custas de outro, o hospedeiro. As bromélias são plantas epífitas, pois usam a planta hospedeira apenas como suporte, sem retirar dela nenhum nutriente. O epifitismo é uma relação harmônica inter-específica, em que um organismo, o epífita, vive sobre outro, o hospedeiro, sem prejudicá-lo

7) (UECE) A avoante, também conhecida como arribaçã (Zenaida auriculata noronha) é uma ave migratória que se desloca no Nordeste, acompanhando o ritmo das chuvas, encontrando-se ameaçada de extinção, em decorrência da caça indiscriminada. A relação do homem com esta ave é a:

  • A) harmônica, intra-específica e de predação
  • B) desarmônica, intra-específica e de comensalismo
  • C) harmônica, inter-específica e de parasitismo
  • D) desarmônica, inter-específica e de predação
FAZER COMENTÁRIO

Alternativa correta letra D) desarmônica, inter-específica e de predação

A relação do homem com a avoante é a desarmônica, inter-específica e de predação. Isso significa que o homem prejudica a ave ao caçá-la para se alimentar ou por outros motivos, e que eles pertencem a espécies diferentes. A predação é um tipo de relação desarmônica em que um organismo, o predador, captura e mata outro organismo, a presa, para obter alimento. Outros exemplos de predação são a leoa que caça a zebra, o gavião que captura o rato, e a aranha que devora a mosca. As relações harmônicas são aquelas em que nenhum dos indivíduos envolvidos é prejudicado, podendo haver benefício para ambos ou apenas para um, sem afetar o outro.

As relações intra-específicas são aquelas que ocorrem entre indivíduos da mesma espécie, como a sociedade das formigas, a colônia das abelhas, e a competição entre leões por território. As relações inter-específicas são aquelas que ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes, como o comensalismo entre a rêmora e o tubarão, o parasitismo entre o carrapato e o cachorro, e o mutualismo entre as algas e os fungos.

Continua após a publicidade..

8) (PUC-RIO) As sardinhas da Califórnia foram comercializadas pela primeira vez no começo do século XX. Em 1930, mais de 60.000 toneladas eram trazidas à superfície terrestre, a cada ano. Em 1950, poucas sardinhas restaram. Curiosamente a quantidade de outro peixe – a anchova – cresceu rapidamente. A relação existente entre a sardinha e a anchova é de:

  • A) mutualismo.
  • B) competição.
  • C) comensalismo.
  • D) amensalismo.
  • E) protocooperação
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é letra B) Competição

Vamos ver o que cada alternativa significa e qual delas se aplica ao caso da sardinha e da anchova.

A) Mutualismo: é uma relação ecológica interespecífica harmônica, em que ambas as espécies se beneficiam e dependem uma da outra para sobreviver. Um exemplo de mutualismo é a polinização entre as flores e as abelhas.

B) Competição: é uma relação ecológica em que indivíduos de uma ou mais espécies disputam por recursos limitados, como alimento, espaço e parceiros reprodutivos. Ambos os competidores são prejudicados. Um exemplo de competição interespecífica é a disputa entre leões e hienas por uma carcaça.

C) Comensalismo: é uma relação ecológica interespecífica harmônica, em que uma espécie se beneficia sem causar prejuízo à outra. Um exemplo de comensalismo é o peixe-palhaço que vive entre os tentáculos da anêmona-do-mar, protegendo-se dos predadores.

D) Amensalismo: é uma relação ecológica interespecífica desarmônica, em que uma espécie prejudica a outra sem obter benefício. Um exemplo de amensalismo é o pisoteamento de plantas por animais de grande porte.

E) Protocooperação: é uma relação ecológica interespecífica harmônica, em que ambas as espécies se beneficiam, mas não dependem uma da outra para sobreviver. Um exemplo de protocooperação é a limpeza de crocodilos por aves.

Portanto, a alternativa que descreve corretamente a relação existente entre a sardinha e a anchova é a B) Competição. Isso porque as sardinhas e as anchovas são peixes pequenos que disputam o mesmo território e, portanto, a mesma alimentação. A pesca excessiva das sardinhas reduziu os principais competidores das anchovas, sobrando alimento e favorecendo a reprodução e o aumento das anchovas.

9) (Unama-PA) Os casos locais de raiva humana no Pará ocorrem, basicamente, por transmissão de morcegos hematófagos, os quais transmitem os agentes causadores da doença ao homem. A situação que existe entre os referidos seres e o homem é um típico exemplo de relação

  • A) interespecífica do tipo predatismo.
  • B) interespecífica do tipo parasitismo.
  • C) intraespecífica do tipo canibalismo.
  • D) intraespecífica do tipo competição.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é letra B) Interespecífica do tipo parasitismo.

Vamos ver o que cada alternativa significa e qual delas se aplica ao caso da raiva humana no Pará.

A) Interespecífica do tipo predatismo: é uma relação ecológica em que um indivíduo de uma espécie mata e alimenta-se de outro indivíduo de outra espécie. O predador se beneficia, enquanto a presa é prejudicada. Um exemplo de predatismo é o leão que caça e come a zebra.

B) Interespecífica do tipo parasitismo: é uma relação ecológica em que um indivíduo de uma espécie vive às custas de outro indivíduo de outra espécie, causando-lhe algum prejuízo. O parasita se beneficia, enquanto o hospedeiro é prejudicado. Um exemplo de parasitismo é o carrapato que se alimenta do sangue de um cachorro.

C) Intraespecífica do tipo canibalismo: é uma relação ecológica em que um indivíduo de uma espécie mata e alimenta-se de outro indivíduo da mesma espécie. O canibal se beneficia, enquanto a vítima é prejudicada. Um exemplo de canibalismo é a aranha-viúva-negra que devora o macho após a cópula.

D) Intraespecífica do tipo competição: é uma relação ecológica em que indivíduos da mesma espécie disputam por recursos limitados, como alimento, espaço e parceiros reprodutivos. Ambos os competidores são prejudicados. Um exemplo de competição intraespecífica é a luta entre leões machos pelo controle de um grupo de fêmeas.

Portanto, a alternativa que descreve corretamente a situação que existe entre os morcegos hematófagos e o homem é a B) Interespecífica do tipo parasitismo.

Continua após a publicidade..

10) (Fatec-SP) Abelhas apresentam três castas sociais: as operárias, fêmeas estéreis que realizam o trabalho da colmeia, a rainha e o zangão, encarregados da reprodução. Essa divisão de trabalho caracteriza:

  • A) Sociedade isomorfa com relações intraespecíficas harmônicas;
  • B) Sociedade heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas;
  • C) Colônia heteromorfa com relações interespecíficas harmônicas;
  • D) Colônia isomorfa com relações interespecíficas harmônicas;
  • E) Colônia heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas.
FAZER COMENTÁRIO

A alternativa correta é letra B) Sociedade heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas.

Vamos ver o que cada alternativa significa e qual delas se aplica ao caso das abelhas.

A) Sociedade isomorfa com relações intraespecíficas harmônicas: é um tipo de sociedade em que os indivíduos da mesma espécie podem desempenhar qualquer papel, pois não há uma divisão de trabalho rígida. As relações intraespecíficas harmônicas são aquelas que não prejudicam nenhum dos envolvidos. Essa alternativa não se aplica às abelhas, pois elas têm uma divisão de trabalho bem definida entre as castas.

B) Sociedade heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas: é um tipo de sociedade em que os indivíduos da mesma espécie têm uma divisão de trabalho muito bem estabelecida, podendo apresentar diferenças morfológicas entre as castas. As relações intraespecíficas harmônicas são aquelas que não prejudicam nenhum dos envolvidos. Essa alternativa se aplica às abelhas, pois elas têm uma divisão de trabalho entre as operárias, a rainha e o zangão, e também apresentam diferenças de tamanho e forma entre eles.

C) Colônia heteromorfa com relações interespecíficas harmônicas: é um tipo de colônia em que os indivíduos da mesma espécie estão ligados fisicamente uns aos outros, podendo apresentar diferenças morfológicas entre eles. As relações interespecíficas harmônicas são aquelas que ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes e não prejudicam nenhum dos envolvidos. Essa alternativa não se aplica às abelhas, pois elas não estão ligadas fisicamente umas às outras, e nem se relacionam com outras espécies de forma harmônica.

D) Colônia isomorfa com relações interespecíficas harmônicas: é um tipo de colônia em que os indivíduos da mesma espécie estão ligados fisicamente uns aos outros, e não apresentam diferenças morfológicas entre eles. As relações interespecíficas harmônicas são aquelas que ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes e não prejudicam nenhum dos envolvidos. Essa alternativa não se aplica às abelhas, pelo mesmo motivo da alternativa anterior.

E) Colônia heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas: é um tipo de colônia em que os indivíduos da mesma espécie estão ligados fisicamente uns aos outros, podendo apresentar diferenças morfológicas entre eles. As relações intraespecíficas harmônicas são aquelas que não prejudicam nenhum dos envolvidos. Essa alternativa não se aplica às abelhas, pois elas não estão ligadas fisicamente umas às outras.

Portanto, a alternativa que caracteriza corretamente a divisão de trabalho das abelhas é a B) Sociedade heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas.

1 2